Glupt! - Luiz Horta

http://ela.oglobo.globo.com/blogs/luiz-horta/
por Luiz Horta

O charme casulo dos palácios

(1 ano atrás) - Se é só para dormir e tomar banho, viagem de bater perna o dia inteiro na rua, eu fico em qualquer lugar (pensão, quarto,...

Cidade em branco e preto

(1 ano atrás) - Tenho o Rio dentro de mim, sempre pensei que moraria na cidade, como mineiro sou um carioca enrustido, que acabei paulistano, lisboeta, parisiense. Agora...

Bon vivant: viver bem, modo de usar

(1 ano atrás) - Decidi que preciso me apresentar, explicar o nome desta coluna, antes de entrar no assunto. Afinal, “bon vivant” costuma ser um xingamento, aquilo que...

O que passa pela taça

(1 ano atrás) - Só sou interessante quando viajo, percebo com melancolia. Quando passo demasiado tempo em casa e meu assunto vira o cotidiano, sou bem aborrecido. Não...

O estado da minha enofilia

(1 ano atrás) - Aconteceu algo na minha cabeça e quero compartilhar com os leitores. Achei numa caixa, em arrumações carnavalescas de coisas adiadas, meu primeiro diploma de degustação...

O homem do ano do vinho

(1 ano atrás) - Não existe prêmio Nobel para vinho (faltava esta...) mas o setor tem também o seu prêmio mais desejado: ser escolhido personalidade do ano para...

Veneza flutua em prosecco

(1 ano atrás) - Chegar em Veneza pela primeira vez é tão especial que vale guardar para a idade certa, quando sua cabeça já tem uma bola de...

Da importância de um bom concierge

(1 ano atrás) - Passei uma semana em Florença, comendo e bebendo. Parece grotesco dizer isto, pois visitei os Uffizi, vi meus Fra Angelico favoritos em San Marco e...

A festa mexicana

(2 anos atrás) - O México maltrata, o lugar não é para os fracos, e a capital potencializa as complicações do país, tudo agride um pouco, o ar poluído,...

Os inesquecíveis vinhos esquecidos​

(2 anos atrás) - Acordei preocupado com a perenidade. Deve ter sido algo que bebi ontem. Ando encafifado com o assunto: tudo agora é classificado como inesquecível — de...